Follow by Email

sejam bem vindos!a este cantinho...

sejam bem vindos!a este cantinho...

sábado, 26 de junho de 2010



"Podemos escolher o que semear...
mas somos obrigados
a colher o que plantamos.

7 comentários:

Pelos caminhos da vida. disse...

Seus pensamentos são perfeitos.

Um bom domingo pra vc amiga.

beijooo.

"Hamilton H. Kubo - Profundo Pensar" disse...

A verdade máxima.
Quem dera muitos outros aprendessem ou simplesmente se atentassem a esta verdade.

Parabéns Cida, adorei todos pensamentos muito bem colocados e casados às imagens!

Beijos!

Chica disse...

Que maravilha!Aplausos!beijos,chica

Nilce disse...

Oi, Cida

Essa frase diz tudo.
Excelente domingo!

Bjs no coração!

Nilce

Helinha disse...

Olá, querida!!

Esse pensamento é meio que minha filosofia de vida, sabe...

Adorei ler isso aqui...

Acho que é uma das maiores verdades da vida... Temos o livre arbítrio, mas precisamos enfrentar as consequencias dos nossos atos!!

Beijos e parabéns pelo blog, está lindo!!

Pelos caminhos da vida. disse...

Cida, vim fazer um convite para conhecer o mais novo blog meu e da amiga, Marcia, o link é esse aqui:

http://meninaspoderosasdoblog.blogspot.com/

Será um prazer te receber.

BOm domingo.

beijooo.

Fabrício Santiago disse...

Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Fabrício e cheguei até vc através do blog seara de versos. Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir meu blog Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. Estou me aprimorando, e com os comentários sinceros posso me nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs



Narroterapia:

Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.


Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.


Abraços

http://narroterapia.blogspot.com/